28 de fevereiro de 2017

Sou gorda e tenho vergonha de ir ao ginecologista. E agora?

28 de fevereiro de 2017
Hey, catitas!

Hoje resolvi falar de um assunto que já havia prometido a vocês, mas me faltava tempo e inspiração. É um assunto que eu tenho certeza que já assombrou muitas de vocês (ou ainda assombra), assim como já foi um grande "fantasma" para mim. É delicado, mas falarei do meu jeito, como se a gente tivesse conversando mesmo, numa mesa de bar (ou no sofá da sala, na varanda, no quintal, na praia, até pelo whastapp, hahaha). Vamos lá:

Quem aqui tem vergonha (ou já teve) de ir ao ginecologista por ser gorda?


Eu já tive muita, muita, MUITA vergonha! Conforme já falei no post da "Depilação Íntima" (clique aqui), um dos posts mais acessados do blog. Eu sempre tive vergonha da parte interna das minhas coxas por ser roxinha e com algumas bolinhas, devido ao atrito delas. E novamente, no famigerado "recreio" da escola, já no 2º grau (ou Ensino Médio), minhas amigas viviam falando de suas experiências e eu me sentindo um ET, um peixe fora d'água, um android, uma menina que precisava deste serviço, como toda menina na minha idade e não fazia por vergonha!

Além da parte interna da coxa que me incomodava muito, tinha a questão de abrir a matilda para médica, né. Imagina! Aquela pose nada confortável e alguém "mexendo" em você naquelas circunstâncias. Eu lembro perfeitamente que esse assunto me incomodava MUITO, mais que o da depilação, porque ginecologista não é um profissional para ir quando você tem algum problema e sim, 1 vez ao ano para fazer exames de rotina. É o ideal para nós mulheres, afinal, cuidar da saúde é um ato de amor!

Eu lembro que toda vez que as minhas amigas tocavam nesse assunto, minha barriga doía de nervoso. Eu ficava super preocupada, porque eu queria "ser normal" e claro, conversar sobre isso com elas, já que sempre fui a "descolada" que conversava abertamente sobre sexo. Sendo assim, eu sempre tentava mudar de assunto...Hahahaha

Mas e aí, o que eu fiz para reverter este quadro? Como eu consegui ir? Eu tinha 18 anos. Coloquei na minha cabeça que eu precisava cuidar da minha saúde, que era um fator de cuidado com meu corpo e não estético, como por exemplo, depilar a virilha! Além disso, eu já tinha começado minha vida sexual (perdi com dezoitão, gente!) e precisava saber de detalhes como anticoncepcional, dentre outros (embora mamy sempre falasse abertamente comigo sobre esse assunto!) Eu peguei o nome e telefone de uma gineco com uma das minhas amigas e fui. Eu suava frio no consultório. Eu tentava achar que aquilo era super normal. Eu fazia cara de paisagem. Tentava achar aquele momento algo rotineiro. Mas por dentro, meu Deus, como eu sofri...

Muita gente deve pensar que é drama, fantasia da cabeça da gorda que tem vergonha, bobeira, dentre outras coisas. Mas toda gorda tem muitos traumas e "se livrar" de algum deles requer tempo. Requer paciência e acima de tudo, muita coragem. O que pode ser fácil para você, pode não ser para a outra menina. Questão de empatia, já que cada ser humano reage de uma maneira diferente perante seus problemas.

Mas enfim, chegou a minha vez. Fui na Dra. Valéria. Conversamos no consultório, contei TUDO que eu achava, inclusive sobre o roxo da parte interna da coxa (ela té me passou creme clareador na época). Para qualquer médico que costumo ir eu conto todas minhas dúvidas e processos do meu organismo (para facilitar a vida deles no diagnóstico rs) Tudo estava bem até o momento do exame. A frase "coloca o roupão" me fez ficar em pânico. Mas lá fui eu, né. Não tinha saída... Well, não foi nada legal. Nada. Achei a médica péssima nessa parte. Achei bruta! Mas confesso que quando eu saí do consultório, eu praticamente saí dançando de felicidade! Sim, com um sorriso de orelha a orelha! Gente, eu tinha acabado de matar um fantasma da minha vida, da minha cabeça. Eu estava tão feliz, tão feliz, que nossa... Me senti guerreira, maravilhosa, apoteótica...HAHAHAHA, foi uma vitória! Nesse momento nem dei tanta importância para o exame e sim para minha conquista! 

Depois da euforia, analisei o quanto foi incomodo fazer o exame naquela médica. Para a próxima vez, tratei de arrumar outra, com outra indicação de amiga. Cheguei a ir em mais duas médicas, até ir em ginecologista HOMEM e amar. Gente, pra mim, ginecologista tem que ser homem. Eu fui em três mulheres e me decepcionei na parte dos exames com todas elas. Algumas até na hora da conversa. Foram brutas. Insensíveis. Agora imaginem, pra quem tinha vergonha de mostrar o matildão, preferir ginecologista homem. O mundo dá voltas mesmo! Mas isso vai muito de gosto! 

Em suma, meninas, é isso. Por mais que você tenha vergonha, sendo gorda ou magra é imprescindível que você cuide da sua saúde, inclusive a vaginal. Por ser um órgão interno, MAIS AINDA! Mesmo que você ainda não tenha iniciado a sua atividade sexual, há uma série de questões deste órgão que precisa de cuidados médicos, como prevenção, até. E sim, todo ano devemos bater o cartão no ginecologista. Cuidar da saúde é um ato de amor, repito. Lembre-se que cada profissional da área (assim como falei no post da depilação íntima), está "careca" de ver "matildas" de todos tamanhos, larguras, profundidade, etc. Não tenham vergonha! Cuidem-se, sempre! E façam como eu fiz, procure o profissional que mais te agradar!

Espero poder ter ajudado alguma de vocês a verem que esta prática não é um bicho de sete cabeças! Caso queira ler sobre algum outro assunto sobre "comportamento" clique aqui!

Um super beijo!

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário! Beijos, Camila Cura!

Fofashions - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design
Código Newsletter por Follow Your Dreams
Blogger Widget